COMUNICADO | Encerramento das atividades letivas e educativas

 

Conforme decidido no Conselho de Ministros de dia 21 de janeiro, em virtude da evolução da pandemia, a escola suspendeu, a partir de hoje, dia 22 de janeiro, e até ao dia 5 de fevereiro, as atividades letivas e educativas.

O refeitório da Escola Secundária Fonseca Benevides continua a servir refeições, diariamente, entre as 12:00 e as 13:30, em sistema de take away, para os alunos que beneficiam do escalão A ou escalão B da Ação Social Escolar.

INFORMAÇÃO | Contacto com caso positivo à COVID-19 – Procedimentos a seguir

  Quando um aluno esteve em contacto com um caso positivo, sem máscara, por um período superior a 15 minutos, num espaço fechado (durante uma refeição ou dentro do carro, por exemplo), o Encarregado de Educação (EE) deve fornecer à Direção (direcao@esrda.edu.pt), com conhecimento do(a) respetivo(a) Diretor(a) de Turma (DT), os seguintes dados:

Nome completo do(a) seu/sua educando(a)

n.º de utente

n.º de segurança social

n.º de cartão de cidadão e validade

telefone e mail da encarregada de educação

 O EE deve também contactar de imediato a Saúde 24.  É a entidade de saúde pública que avalia as situações e determina as medidas a aplicar, nomeadamente a emissão do código de acesso à Declaração Provisória de Isolamento Profilático. Essa Declaração é enviada pelo EE para a Direção da escola (direcao@esrda.edu.pt), com conhecimento do(a) respetivo(a) Diretor(a) de Turma, e serve como comprovativo / justificação da ausência do aluno.

 Por sua vez, também a escola dá conhecimento à Delegada de Saúde e à DGEstE, cujas diretivas nos são posteriormente enviadas.

  Se não houve contacto sem máscara, à exceção das aulas de Educação Física, consideradas seguras porque cumprem rigorosamente o plano de contingência, todos os alunos devem continuar a vir à Escola, mantendo-se atentos a quaisquer sintomas. 

IN  ADENDA  AO PLANO DE CONTINGÊNCIA

 

 Reiteramos que não cabe à escola decidir sobre o isolamento profilático de alunos ou turmas, mas sim às autoridades de saúde pública, cujas orientações e diretrizes são rigorosamente cumpridas.

 Compreendemos a preocupação dos EE e agradecemos que nos façam chegar as suas dúvidas para, numa perspetiva construtiva, tentarmos juntos minimizar os constrangimentos que tão singular situação nos vai criando. 

 20 de janeiro de 2021